Formação • Notícias

Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021: compreender para viver

Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021: compreender para viver

A Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021 (CFE 2021), que tem como tema “Fraternidade e diálogo: compromisso de amor” e o lema “Cristo é a nossa paz: do que era dividido ele fez uma unidade” (Ef 2,14), vem sendo alvo por parte de leigos responsáveis por espalhar desinformação e criar confusão sobre o objetivo e a ação proposta para o tempo da Quaresma e para a caminhada cotidiana de fé.

Esse movimento contra a Campanha da Fraternidade (CF) está pregando a intolerância, o individualismo e a mentira através das redes sociais e de várias outras plataformas disponibilizadas na internet, criando na Igreja Católica a falsa impressão de que defende determinadas posições políticas e ideológicas, ferindo a doutrina apresentada pelo magistério da mesma.

A Campanha da Fraternidade surgiu da proposta de se ter um olhar para as realidades, principalmente dos mais pobres, da Igreja, dos fiéis e do povo em geral. Começou em 1961 na cidade de Natal/RN, sendo realizada na Quaresma do ano seguinte. Em 1963, dezesseis dioceses do nordeste brasileiro aderiram à iniciativa.

Em 1964, a CF foi lançada a nível nacional pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Em 2000, o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC), da qual a CNBB faz parte como representante da Igreja Católica Apostólica Romana, promoveu a primeira Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE), iniciativa que ocorre em média a cada cinco anos.

Pela CNBB, a CF chega em 2021 à sua 58ª edição. O grande objetivo da Campanha é despertar nas pessoas o senso de Justiça Social, de fraternidade e de amor ao próximo. É recordar que todos nós somos irmãos e irmãs. Para isso, cada CF tem uma temática que ajuda as nossas comunidades e toda a sociedade civil a ampliar sua reflexão sobre o tema em questão.

A CFE 2021 vem para buscar o diálogo com outras denominações cristãs. Esta será a quinta Campanha Ecumênica realizada no Brasil, e o seu objetivo geral é convidar as comunidades de fé e as pessoas de boa vontade a pensarem, avaliarem e identificarem um caminhar para superar as polarizações e violências, por meio do diálogo amoroso, testemunhando a unidade da diversidade.

Assim, como a Campanha deste ano estabelece o diálogo ecumênico, o material preparado para a ocasião, como o texto-base e outros subsídios, visa respeitar conceitos e pensamentos comuns às igrejas-membro do CONIC. Mas leigos carregados de informações falsas e base formativa distorcida apresentam temas com uma interpretação fora da realidade.

Pior ainda, tais leigos atacam o clero que fechou as igrejas para favorecer o distanciamento social e impedir uma contaminação ainda mais letal da Covid-19 na população. Deformam a razão principal do distanciamento social, que é a preservação da vida das pessoas, acusando maldosamente padres e bispos de considerarem o serviço social como “algo não essencial” para as pessoas.

Tal movimento de desinformação também convoca todos os católicos a declarar guerra aos organizadores da CFE 2021, querendo veladamente atingir a CNBB, convocando todos para que não colaborem com a coleta nacional da solidariedade, sempre realizada no Domingo de Ramos, justificando ser “um ato de amor à Santa Igreja Católica”.

A coleta nacional da solidariedade da CF divide sua arrecadação da seguinte forma: 40% para as ações sociais da CNBB, através do Fundo Nacional de Solidariedade (FNS), e 60% para as ações sociais da diocese local. Desta forma, se torna claro o fato que a maior parte da arrecadação permanece para iniciativas sociais promovidas por cada diocese. No caso de nossa Paróquia, as ações sociais diocesanas são aquelas apoiadas pela Arquidiocese de BH.

Vale lembrar que os pontos principais da CFE de 2021 consistem no fortalecimento as bases das comunidades, que são as pastorais que existem nas paróquias e comunidades; o estabelecimento de uma abertura ao diálogo ecumênico, fruto do Concilio Vaticano II; o cuidado com os mais pobres; e a possível criação de uma pastoral Ecumênica, visando o trabalho de Evangelização.

Em um esforço de propagar a verdade e a boa informação, apresentamos links importantes para consulta de fontes variadas que apresentam com clareza a CF, seu histórico e seus objetivos. Acesse e saiba mais:

– campanhas.cnbb.org.br
– a12.com/campanhadafraternidade
– arquidiocesebh.org.br/?s=campanha+da+fraternidade+2021

Confira também:

– Presidência da CNBB divulga nota sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021
– Referências católicas que não te contaram sobre a Campanha da Fraternidade Ecumênica 2021
– O Concílio Vaticano II confirmou a necessidade de avançar na caminhada ecumênica e no diálogo inter-religioso
– VÍDEO: Conheça o Fundo Nacional de Solidariedade (FNS), criado com recursos das Campanhas da Fraternidade
– VÍDEO: “Sem a fraternidade nossa fé em Deus pode estar sendo vazia”, afirma cardeal Dom Odilo Scherer

Por Lucas Ribeiro, da PASCOM, com informações do A12 e da CNBB