Incluídos na vitória do ressuscitado

Incluídos na vitória do ressuscitado

Incluídos na vitória do ressuscitado
“Não espectadores mas plenamente participantes na vitória de Cristo sobre o pecado e a morte” – essa foi a mensagem do Papa Francisco aos fiéis durante a audiência geral dessa semana, na Praça de São Pedro, ao dar continuidade ao ciclo de reflexões sobre o significado e a importância da Missa.

A Missa, segundo o pontífice, não é só uma recordação, vai muito mais além disso: “é fazer presente o que aconteceu há vinte séculos, com uma participação que dá pleno significado à nossa vida. Portanto, quem participa da Celebração Eucarística não assiste a um «espetáculo» mas ele mesmo é protagonista, porque o Senhor Jesus nos arrasta com Ele a fazer Páscoa”.

O Papa Francisco ressaltou que a Eucaristia conduz sempre ao ápice da ação de salvação de Deus e, nela, Jesus, fazendo-se pão partido por nós, derrama sobre nós toda a sua misericórdia e amor, de modo que se renova o nosso coração. “Assim a vida do cristão, que com o pecado está poluída, perde beleza, significado e murcha, pode ser transformada e cada um torna-se capaz de amar como Ele nos amou. Se no memorial da Páscoa o cristão vive concretamente a experiência da libertação da morte e se o amor de Cristo está em mim, então posso doar-me plenamente ao outro, inclusive dando a vida, como fizeram os mártires” – ensinou o pontífice.

Assim, o Papa afirmou que se pode imaginar a Missa como um itinerário: «é como se estivéssemos a caminho do calvário», uma vereda que leva cada um, pessoalmente, a “entrar na paixão, morte, ressurreição, ascensão de Jesus”. E, insistindo num tema já tratado nas audiências anteriores, perguntou: “no calvário com Jesus «tomaremos a liberdade de conversar, tirar fotografias, fazer um espetáculo?- e respondeu – Não, ao contrário, certamente estaremos em silêncio e em prantos mas também na alegria de sermos salvos”.

Segundo o pontífice, é preciso recuperar a plena consciência da importância da Missa que nos faz entrar no mistério pascal de Cristo. “Cada Missa é um raio daquele sol sem crepúsculo que é Jesus ressuscitado e participar da Missa, em particular aos domingos, significa entrar na vitória do Ressuscitado, ser iluminado pela sua luz, aquecido pelo seu calor”.

L’Osservatore Romano

Fonte: Arquidiocese